Patañjali e o Yoga Sútra

Pouco sabemos sobre Maharishi Patañjali o codificador do Yoga. Cosiderado por muitos como o pai do Yoga apesar de não ter criado. Efetuou a sistematização do Yoga exposta no Yoga Sútra. O Yoga Sútra de Patañjali é a obra máxima do Yoga . Situado entre o século III a.e.C. e o século VI d.e.C.. O Yoga Sútra traça com precisão a senda do verdadeiro Yoga. Sútra significa, literalmente, fio condutor, e é traduzido como aforismo, sentença máxima. Sútra representa, também, a forma como o texto foi escrito, na qual, através da sua exposição lógica, cada frase está conectada uma a outra resultando em precisão e clareza. O verdadeiro manual do Yoga. Infelizmente, a grande maioria das traduções são caótica e confusas, além de, estarem impregnadas de noções religiosas do Hinduísmo e do Vedanta. O Yoga Sútra está dividido em 4 capítulos - Iluminação, Prática, Poderes, Libertação. Existem dúvidas se Patañjali escreveu realmente o terceiro e o quarto capítulo ou se eles foram escritos posteriormente pelos compiladores e comentaristas, entre eles: rei Bhoja e Vyasa.
Os Sútras de Patañjali são como sinais que apontam para o caminho ou como um espelho, no qual, veremos a nós mesmos. Na verdade, não podemos seguir Patañjali, pois isso faria do Yoga uma religião. Podemos, isto sim, utilizar suas indicações como placas de trânsito através das quais iremos aprender a olhar o caminho, a descobrir por nós mesmos e, despertar o total discernimento que existe dentro de nós já que todo seguidor é cego! Você pode estar junto comigo e este ensinamento iluminar aspectos em sua vida e isto é só. O Yoga é o derpertar da luz do discernimento .

 

 

: : HomeQuem SomosO que é YogaCursosNossas UnidadesMaterial DidáticoInformativosFale Conosco : :